sexta-feira, dezembro 18, 2009

Algo Sobre as Mulheres do Século 21...

Por Fábio Pegrucci, cronista convidado Amanhece.

O despertador toca e eu pulo da cama, decidida e cheia de vigor. Escova de dentes, escova de cabelo, maquiagem, café, bolsa, rua! Sei muito bem quem sou e para onde vou. Óculos escuros, partida no carro. Sou forte, sou segura, sou bela e sou moderna! Independente e auto-suficiente – eu me basto! Tenho muita coisa na cabeça, muita coisa pra fazer, pouco tempo pra perder.

Nem me lembro de você – às vezes nem sei se você existe mesmo! Não me lembro do seu nome, nem do seu cheiro e nem da sua voz. A propósito, não me ligue, eu não tenho tempo! Tenho que trabalhar, o dia será cheio. Não me amole com seu sentimentalismo e nem me venha falar da sua carência. Eu tenho pressa. Eu tenho objetivo. Eu vou estudar, eu vou crescer, eu vou pra Europa! Dá licença, não me chame, não me interrompa e sobretudo não queira saber aonde estou: eu não estou nem aí pra você!

Telefone, agenda, compromisso, corre-corre. O chefe, o chefe do chefe e o chefe do chefe do chefe, todos me solicitando – e eu sou uma só! Que dia, que dia! Ainda bem que eu sei bem quem sou, o que quero e de nada sinto falta – ainda bem! Pausa para um chá, deixa eu respirar. Deixa eu suspirar... Deixa? Ai...

Ai, que estranho, me deu uma coisa... Uma coisa esquisita, uma saudade não-sei-de-quê! Não deve ser nada, só cansaço, só isso. Que bobagem, vai passar, vai passar... TPM, deve ser TPM ... mas já? Ai, que vontade de chorar! Que coisa estúpida, que besteira é essa? Não sei o que me deu, mas tô com vontade daquelas coisas que só você sabe me dar... Ai, me dá, me dá? Faz daquele jeito que me deixa que nem criança? Ai! Que bom que é! Você pode me abraçar e me mimar?

Eu quero, eu quero!

Quero que você brinque comigo, eu quero ser criança! Me leva na padaria e compra pra mim aqueles docinhos coloridos em forma de bichinho? Compra, compra?? Ai, cuida de mim que eu gosto... Pega um DVD de desenho e assiste comigo comendo pipoca? E se eu pegar no sono, você promete que me pega no colo e me leva pra cama, mesmo que eu não queira ir? Faz lanche pra mim, faz café da manhã? Compra chocolate, pirulito, jujuba? Ai, que delícia que é...

Quando eu estou saindo do banho, você pega uma toalha limpinha e coloca nas minhas costas, me embrulhando! Você nem olha pro meu corpo nessa hora, nem olha! Sabe? Eu nunca te falei, mas eu acho isso uma coisa tão linda... E quando eu estou com um chiclete na boca e não tenho onde cuspir, você coloca a sua mão em forma de concha, bem debaixo do meu queixo!

Ai, que bom que é estar nesse seu mundo! Poder ser menininha, usar camisolinha e pantufas, nada de gloss, de rímel, de scarpin! Poder fazer pirraça, dizer “não, não, não!”, se você quiser alguma coisa e “sim, sim, sim!”, se não quiser – só pra contrariar! Só porque é gostoso – e porque, de uma forma ou de outra, você vai olhar pra mim com aquele seu olhar amoroso e ligeiramente paternal, vai me segurar com aquelas mãos firmes de quem sempre sabe o que fazer, vai me tratar com aquela sua paciência oriental. E eu não preciso pensar em nada, porque você faz isso por mim. Eu aceito, me aninho no seu peito e, por um instante, até penso em te pedir desculpas pelo tanto que te faço sofrer... Mas nem isso eu preciso fazer, porque você já me desculpou antes que eu peça!

Ai, ai, ai ... Que saudade!
Onde está você? Por que não me manda um torpedo engraçado, porque não me escreve um e-mail cheio de palavras doces? Por que não me liga, por que?? Será que não percebe que agora eu fiquei com saudade? Como você pode ser tão insensível???

Ah! Se sacode, mulher! Para já com isso, tanta coisa pra fazer e você aí, viajando na maionese dessa fantasia boba! Não dá certo, não dá – isso não serve! Isso é tudo perda de tempo e o tempo é curto: tenho um relatório pra entregar, tenho que estudar para as provas – ai, as provas! Daqui a pouco tenho que pensar no TCC, ai que pavor!

Ainda bem que eu sou auto-suficiente! Ainda bem que eu não dependo de nada, de ninguém! Ainda bem que eu sou assim equilibrada, centrada, controlada, ainda bem! Minhas vontades eu controlo muito bem, ta? Você que nem ouse invadir meu pensamento com esse seu corpo de homem, com esses brações torneados, com essa barriguinha marcada... Hoje não! Hoje eu não quero! Não vou neeeeem lembrar dessas suas coxas peludas e dessas curvinhas nas suas costas, não vou! Muito menos vou me lembrar dessas suas mãos cheias de dedos me pegando e me apertando, dessa sua boca roçando minha nuca e dessa sua voz me falando aqueles absurdos no ouvido! Não, não e não ... não vou! Pode sumir do meu pensamento com essa sua língua quente e, sobretudo, leve pra bem longe daqui essa sua “coisa” dura porque hoje eu não quero!

Eu vivo muitíssimo bem sem isso, viu? Se digo que não preciso é porque não preciso e, a propósito, minha calcinha não está molhada, é apenas impressão!

Seu maldito!

Quando eu te pegar, vou te mostrar quem é quem! Sou muito mulher pra te jogar na cama e fazer do MEU jeito! Eu SEI fazer! Eu te seduzo, te amoleço, te desarmo e te mato de prazer! Te faço de objeto, uso esse seu corpo pra me satisfazer e pronto! Sexo é sexo e eu sou MULHER o bastante pra não perder o controle!

Eu te controlo! Eu te domino! Eu te escravizo!

Isso, isso, isso ... Isssso!Me bota de quatro, me pega, me segura, de DOMINA, porque é tudo o que eu mais quero!! Faz com força, me possui! Me faz tua fêmea, tua cadelinha! Me bate, me xinga, me humilha, mostra quem é que manda aqui! Porque quem manda aqui é VOCÊ, meu dono, meu rei, meu macho... e eu QUERO assim! Safado, cachorro, filho-da-puta! Eu gosto é ASSIM, e você sabe disso!

Ai, que droooooooga!!!

Olha o relatório, nem comecei! Ai, ai, ai ... Ta bom, passou! Lavo o rosto, mais um chá, um copo dágua!

Chocolate, chocolate, eu preciso de chocolate!! Quem pegou aquela trufa que estava na minha gaveta?? Ih, eu já comi?!

Pronto, pronto! Já passou, já passou!
Tenho que trabalhar. Olha o telefone tocando. Alô, pois não, um minutinho! Cadê minha agenda? A que horas mesmo é a reunião? Ah, que bom, estão reconhecendo meu valor por aqui! Vou me formar, me pós-graduar, que maravilha! Vou pra Europa, vou ganhar muito dinheiro, vou comprar um apartamento, um mooooonte de roupas, de bolsas, sapatos, uhú! Viva eu, viva eu! Não preciso de ninguém! Mas será mesmo que eu comi aquela trufa? No fim de semana ligo pras minhas amigas, vamos sair por aí e falar muita bobagem, principalmente vamos falar mal dos homens, todas elas falam, acho que vou falar também! Ah, que bom, que bom! Depois vai cada uma pra sua casa dormir sozinha e daí? Sou independente, auto-suficiente e super centrada! Sei muito bem o que quero e acho essa história toda de “amor” uma patetice que só atrasa a vida da gente, ta? Eu acho MESMO, ta? Não duvide!

Mas... sabe?
(Ih, quem é essa agora?)
É que de vez em quando ele fala sobre ter um projeto em comum, de ter uma casa com quintal gramado, uma piscina e um cachorro! Eu acho bonitinho às vezes. Só às vezes, mas acho... Será que a gente podia ter uma rede na varanda, pra namorar no fim da tarde? Será que podia ter jardim? Com rosas, será? E a gente podia convidar nossos amigos pra comer pizza e jogar buraco no sábado à noite?? E aí, depois que eles fossem embora, a gente namorava um pouco, dormia junto, abraçado, que gostoso! Assim, esposa, marido... Com aliança no dedo e tudo!

Nossa casa, nossas coisas, tudo nosso!

Um dia a gente teria um bebê! Sim, um bebê. Tanto faz se menino ou menina, tanto faz... Ele quer, não é lindo??? Quer ter um bebê comigo! Geeente! Já pensou, eu GRÁVIDA, quanto esse homem vai me mimar??? Há há há! E ele pede pra eu só IMAGINAR o QUANTO ele vai amar um filho meu... Ai, que lindo... Ai, que vontade de chorar...

Ele gosta de uns nomes “clássicos”, assim tipo “Francisco” e “Beatriz”, “Tomás” e “Clara”... Ah! Eu não gosto, não quero colocar nome de velho no meu filho! Tá vendo, a gente não dá certo, não dá, não tem jeito!!

Ainda bem que eu não to nem aí pra isso! Eu sei MUITO bem o que quero, sou independente, auto-suficiente e suuuuuper equilibrada! Olha o telefone tocando de novo!! Cadê minha agenda? Ih, esqueci a hora da reunião! Eu tenho certeza de que não comi aquela trufa, não comi!
Meu Deeeeus, ainda não são nem onze horas??? Minha analista, eu preciso ligar AGORA pra minha analista!!






Mais de Fábio Pegrucci no blog O Colecionador de Histórias



57 comentários:

  1. É quase bem assim.

    Ser mulher é lindo.

    ResponderExcluir
  2. Uh!

    Que maluquice mais vertiginosa! rs
    Muito bom .. exageradinho, claro ... Mas muito real. Quem entende "nossas" cabecinhas? Queremos tudo sim, e daí, num pode??

    ResponderExcluir
  3. Pod cre.

    Blog com dicas e análises de assuntos gerais.
    http://placadetransito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Nem preciso dizer que dos seus textos é o meu preferido... desde que vi a Temporada de Cronistas Convidados estava esperando "Algo sobre as mulheres do século 21". Continue contado histórias, adoro escutá-las.

    ResponderExcluir
  5. mulherices e feminismo... amiguinhas do meu blogaração! Gostária de saber menininhas... é preciso de algo falível a cortes, ou falores grandes e médios já fazem estragos nos seus sentimentos mulhericirengos, corazãozim! Falos larrrrrrrgos fazem cortes, estragos profundos, marcam a vida inteira..
    Mas quem é o fruto disso tudo? a relação entre homem e mulher, ou o que é fr..... dela!!!???

    E sei la o porque desse comment, coloquei por carinho e falostração! =)
    bjsssssssssssssssssssssssssssssss.
    bom blog.

    ResponderExcluir
  6. E mais um postizim nas escuras, assisti, coração valente! Baita espada ele usa né? agora sim!!!
    beijo

    ResponderExcluir
  7. Até eu já publiquei...
    Tia Vivi "mó paga pau" para textos aracnídeos, mas confesso que prefiro a Stella!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Texto muito bem escrito, parabéns. Na redação onde trabalho há várias mulheres. Ao ler o texto, parecia que as via, sempre forte, determinadas e com mil e uma coisas para fazer...hehehe.

    Abraço,

    http://cafecomnoticias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. grande hein O.o haha
    mas retrata muito bem as mulheres
    multifaces =D e toda incompreensiveis ¬¬
    mas num vivemos sem

    ResponderExcluir
  10. Ana Cristina Burgener19 de dezembro de 2009 13:29

    Pois é... sempre assim!!!
    Geralmente o q renegamos veementemente é o que mais desejamos.
    Somos "únicas" e especiais! Viva nós!

    ResponderExcluir
  11. kkkkkk
    Ri pacas lendo o texto!
    Me identifiquei rsrs

    ResponderExcluir
  12. Que mulher não deu risada ao ler este texto? Não há como negar de que é tudo verdade e, que realmente fazemos isso tudo e não percebemos. Agora, é só admitir, não é garotas? Hahaha Adoro!

    ResponderExcluir
  13. Maravilhoso o texto. ahuasuhsusha realmente às mulheres são loucas. kkk

    Blog: Cultura Dinâmica - www.culturadinamica.wordpress.com

    ResponderExcluir
  14. Muitas vezes tentamos ser forte e tentamos dominar nossos sentimentos, mas isso muitas vezes se torna impossivel!

    ResponderExcluir
  15. Caramba eu ri horrores cm esse texto. Tinha que ser um homem para fazer esse tipo de analise!!
    Sim, nós somos auto-suficientes. hehehehehe
    Otimo.



    http://www.descobridoresdossetemares.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Muito bom o texto

    Abração!!

    http://limaon.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Ah,tá: é assim mesmo. Agora visualizei porque estou sempre tão cansada. Viram como é dífícil?

    ResponderExcluir
  18. kkkkkkkkkkk
    Acho que precisariam mais 10 dias digitando pra tentar descrever as mulheres aposkopasoksakoasopasop

    Rapaz, muito bem escrito!
    Abraços

    ResponderExcluir
  19. Sempre queremos fazer tudo ao mesmo tempo! Toda mulher se identifica!
    Abraços!
    www.adesbocada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Uma viagem à mente feminina muito bem descrita, parabéns!

    ResponderExcluir
  21. APesar de tudo eu tenho que concordar com o texto,que alias e' muito bom, alem de me declarar fa de todas as mulheres,mesmo as do seculo 21 ! :D

    ResponderExcluir
  22. hehe é bom para entender o complicado mundo feminino


    caiofreitas.zip.net

    ResponderExcluir
  23. Maravilhosamente divertido, claro. Mas é também um pouco dramático essa imensa pressão a qual é submetida a mulher nos tempos de hoje, quase que obrigada a ter todo o foco da vida na carreira e na ambição material, ainda que dentro dela ainda viva o romantismo. Uma crônica maravilhosa.

    ResponderExcluir
  24. Mesmo sendo prolixo é bom reafirmar: "uma crônica maravilhosa!"

    Acompanho sempre o "mulherices" e gosto cada vez mais!

    Sucesso! 0/

    ResponderExcluir
  25. super legal, adorei o blog, o blog é bem feito pro publico de mulheres, parabéns!

    ResponderExcluir
  26. okposaksakopsaksa ' muito bom (y)

    ResponderExcluir
  27. Tem momentos em que nos deixamos perder no texto, eu acabei imaginando a história por completo...
    Muito bom, Parabéns :D

    ResponderExcluir
  28. hehe, muito bom este post!
    Mulheres auto-suficientes, centradas e independentes podem assutar e/ou afastar os homens. Pois mesmo estes tipos de mulheres, no fundo, não perdem as características tão doces deste sexo tão forte e ao mesmo tempo tão frágil que é o sexo feminino! :-)

    Qdo puder visite:
    O vôo da águia
    http://aguia81.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Um conflito dominado pela volatilidade.

    O sentimento feminino de um universo de cólicas e melancolias.

    Seus texto passa a agilidade da rotina feminina com um pouco de instinto incontrolável onde, pensamentos são invadidos, planos fantasiados.

    Até o nome dos futuros filhos foram discutidos.

    Achei o texto de uma simplicidade e de um sentimento profundo. Depois de ler o texto me senti parte do sentimento feminino contemporâneo.


    Parabens!

    ResponderExcluir
  30. Só mulher pra escrever posts desse tamanho xD

    Abraços

    ResponderExcluir
  31. Texto perfeito!
    Mulheres cada vez mais conquistando maiores espaços... Saindo da cozinha e conquistando outros meios... Mulheres são sempre mulheres, deusas por natureza, todas sem exceção, cada qual com sua beleza... Não nego que sou admirador das mulheres...
    PARABÉNS!! Muito sucesso pro blog!

    Abraços...

    Espero receber sua visita no meu tbm, fica o convite:
    http://guardeparaosdiasdechuva.blogspot.com/
    * ... música, política, celebridades ... *

    ResponderExcluir
  32. São todas assim né? Ou quase todas. Se tem alguem querem estar sozinhas, se estao sozinhas ficam desesperadas pra ter alguem.. Se tem um namorado romantico, reclamam e querem um machão, se tem um machao, dizem q ele é um estúpido e blablabla ... quem entende??

    ResponderExcluir
  33. Uma generalização que resume (de forma não tão concisa) a realidade das mulheres comtemporâneas!

    ResponderExcluir
  34. não sei se amei ou odiei, irritadíssima quando isso acontece

    ResponderExcluir
  35. Meu mau humor impede-me de gostar desse texto. Passe amanhã.

    ResponderExcluir
  36. Cronica envolvente, divertida, de tirar a fôlego ...E mostra através dessa historinha uma situação realmnente muito real, quem pode entender uma mulher?? rs

    ResponderExcluir
  37. Aaaaahhh, como eu ADORO esse autor!
    Sim, esse texto é mesmo excelente!
    Retrata o cotidiano feminino, mulherices total!
    Percepções femininas através de mãos masculinas... que coisa!

    ResponderExcluir
  38. Caralho, que texto D:

    ótimo, muuito bom mesmo, paguei pau pra ele! divertido demais de ler, parabéns!

    ResponderExcluir
  39. A maioria das mulheres hoje só pensam em consumir UHASUHAUH

    ResponderExcluir
  40. Com essa, a analista comerá todas as trufas possíveis, no divã!

    ResponderExcluir
  41. As novas mulheres estão cada vez mais evoluidas, atrevidas e sensuais, a liberdade fez muito bem a elas, opressão não tá com nada todos merecem seus lugares ao sol e a sombra.

    BLOGdoRUBINHO
    www.blogdorubinho.com.br
    www.twitter.com/rubenscorreia

    ResponderExcluir
  42. Esse texto explica muita coisa sobre você. É óbvio que um cara que tenta entender as mulheres não pode bater muito bem da cabeça mesmo.

    Puta texto. Parabéns!

    ResponderExcluir
  43. Heeey...
    Ser mulher hoje , mesmo depois de tantas revoluções , é muito dificil!!
    HEHhehehe
    =)

    ResponderExcluir
  44. Exatamente esse é o jeito de toda mulher.
    Gostei mt do texto

    ResponderExcluir
  45. Só uma palavra: Perfeito!

    Exageradamente fiel à nossa realidade feminina pós-moderna, rs... Amei! ;)
    Se não me engano, já li esse texto em algum outro lugar, mas sempre que leio, é uma delícia!

    Fábio Pegrucci, parabéns! =*

    ResponderExcluir
  46. Onde eu acho uma mulher dessas? Juro que queria uma assim!

    ResponderExcluir
  47. Querido amigo avassalador... kkkk antes de marcar um horario no consultorio para essa mulher... diga a ela a frase atribuida a Ernest Hemingway: nenhuma homem(mulher) é uma ilha!

    ResponderExcluir
  48. Adorei este post!! E me surpreendi ao ver que foi escrito por um homem. Esse conhece demais as mulheres. Ri e me identifiquei com esta crônica!!! Adoreiiiiiiiiii!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  49. Muito bacana eesse texto!!!
    fiquei feliz em saber que ele é um dos idelaizadores desseblog maravilhoso!

    ResponderExcluir
  50. Vc me conhece? descreveu direitinho!

    ResponderExcluir