domingo, março 28, 2010

Mudou?

Por Karina Lima


Tensão descomunal. Uma ansiedade que não me cabia, um viveiro de aves sobrevoando o pequeno estômago. Anunciava-se ali uma gigante mudança: meu dente da frente estava por um fio, prestes a cair da boca. No alto dos gloriosos 6 anos, passava noites e noites pensando em como aquela mudança afetaria a minha nada-mole vida – planejava cessar interação com o universo todinho, sem exceção, até que minha dentadura esquisita se restabelecesse, e eu parecesse o Ronaldo Fenômeno – foi o que aconteceu depois, já adianto.

Ainda àquela altura do campeonato, eu mal imaginava que o evento dentário-terrorista era só o começo de uma infindável seqüência de enrascadas. Veio a famigerada rotina escolar, com as botas ortopédicas, o par de óculos, o turbilhão da alfabetização, o fim do ensino primário, a quebra para a adolescência [uh, pense você numa mudança com M maiúsculo e tamanho de um rinoceronte]...e tudo se transformava, diariamente, a meu redor: às vezes de forma encantadora, e por outras com efeitos aterrorizantes. Usei aparelho, descobri o gosto pelas unhas coloridas, mudei de colégio, de amigos, de hábitos, aprendi a guiar. Era doida pra mudar de casa, encantada por andarilhos e ciganos, por conta da ilusão de que eles tinham uma vida ativa, às vezes poética e de certa forma isenta de grandes perrengues. Aliás, conto a vocês que o máximo de exotismo que alcancei no quesito ‘moradia’ foi viver em um trailler: sim, é verdade, com outras quatro mulheres. Boninho, meu BBB era ali! ;-)
[Confesso que queria ter morado num camping no Quênia, mas... fazemos o que podemos, certo?]

Para mim, mudar sempre foi um exercício emocionante. Pra ser sincera, nunca me conformei ao ver que tem gente por aí que tem urticária com a ciranda da mudança. Há quem não troque o certo pelo duvidoso, quem não largue aquilo que tem em nome do costume, da zona de conforto: isso vale para o emprego brochante, praquele relacionamento monótono, para a escolha equivocada em um curso universitário... conheci uma penca de gente que era simplesmente alérgica a esse retrocesso: o de começar de novo, admitir a escolha errada, ou simplesmente seguir com o curso natural da vida, mudando de um galho pro outro, assim como os macacos fazem.

Não me levem a mal, discordem se quiserem, mas... mudar me faz um bem danado! Lembro bem de quando larguei o primeiro trabalho para abraçar um novo desafio, de como me aliviei quando larguei tal superdesafio que me consumia por completo pra voltar a ter tempo pra fazer nada e me divertir, de como vibrei ao ser admitida em uma multinacional... e de como tudo mudou quando resolvi, finalmente, empreender. Detalhe: empreendi, não acertei em algumas escolhas... mas aí recomecei, com a mesma gana, buscando o meu lugar ao sol. E olha que aprendi uma penca de lições com isso.

Os relacionamentos e as paixonites também foram e vieram, levando e deixando suas marcas. Neles, nunca mudei por hobby: talvez seja essa a seara em que sou mais cautelosa nessa vida. Mas até nisso muitas das minhas visões mais conservadoras já caíram por terra.

Mudar, iniciar a encerrar ciclos, recomeçar... sempre fui amarradíssima nisso. Dá gosto virar nossa própria mesa, criar asas, colecionar novos saberes, cicatrizes e tentativas. Meu alimento preferido é a novidade, trabalho em favor dessa vontade maluca de calor, mudança e novos ares. Despeço-me do que já foi com sentimento grato e feliz, à vida e aos outros. Com atropelos ou desafinadas, tons ou semitons, uma convicção fica sempre: de que a banda nunca para de tocar.

Me alegro tanto pelo que já se foi como pelo futuro que está por chegar, colorido e surpreendente: nisso, guardo toda a fé. Aliás, por falar em futuro... ele já chegou nesse ano, mudando todos os meus móveis de lugar. O Mulherices, ao que tudo indica, terá uma cronista falando de outra vizinhança. Tenho o palpite de que o tema mudança vai, de novo, me tirar umas noites extras de sono...

Oras: se é pra ir, se ‘for pra ser’... vamos com tudo!

42 comentários:

  1. Fechar ciclos é dfícil, mas mudanças são (?) necessárias!

    Como diz a letra da famosa música norte-americana: 'Changes are...'

    ResponderExcluir
  2. minha postagem foi confusa como ? :s
    aah que ótimo, é bom conhecer corinthianas como eu *-*
    te seguindo ok ?
    beeijos :*

    ResponderExcluir
  3. Saudades do futuro, sempre.
    Nada pior que uma "Simony" (exemplo) que vai em um programa ou outro brega ás vezes para falar do balão mágico.
    Nostalgia tem limites, a vida não!

    bj
    Pobre esponja

    ResponderExcluir
  4. Não esquenta com o lance do dentinho...a Heloísa Helena passou por isso com dois agravantes: ela tinha 37 anos e estava ao vivo num programa de TV.
    Obrigado pelo comentário no meu blog e parabéns pelo seu (que é bem melhor que o meu...rsrs)...

    Grande abraço

    Para o álcool e avante!!!

    www.supercury.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Cara, vc escreve muito bem, suas palavras são tão sinceras que se tivesse mentindo eu acreditaria. li todo o texto gostando do começo ao fim.
    e o banner do blog é muito legal. muio legal a frase "porque meiga é a hello kitty" HAHA. parabéns!

    visite o meu tbm www.dizem-as-paredes.blogspot.com
    bjs

    ResponderExcluir
  6. É... Quando lembramos do tempo que já se passou. Gostei da história do dentinho...
    Ótimo blog!
    Vou seguir!
    T.S. Frank
    wwww.cafequenteesherlock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. A grande sacada da tua escrita é agregar aos fatos corriqueiros do cotidiano um ritmo interessante e gostoso de ler.Parabens!

    ResponderExcluir
  8. Gente, que amei o blog, o texto, tudo. A gente precisa dessas sacudidas, de cair,ver o mundo por outro ângulo.

    ResponderExcluir
  9. Mudar sempre pode nos trazer grandes surpresas.

    O transtorno de uma mudança pode ás vezes desanimar quem está pensando no assunto.

    Bons eflúvios pra você na nova fase!

    ResponderExcluir
  10. Por mais que eu faça parte do grupo de pessoas que temem algumas mudanças, tb sou a favor delas. A mudança traz novo frescor à vida.
    Sou a favor das mudanças sejam elas positivas ou negativas, de todas formas elas nos ensinam grandes lições.

    ResponderExcluir
  11. Recomeçar e recomeçar...a natureza está aí, mostrando-nos sempres grandes oportunidades!
    Eu nasci para alçar voos!
    Não poder voar me mata, me reprime, me extingue. Me tira a capacidade de ser quem eu gosto de ser.
    Parabéns pelo Mulherice! Tá lindo...

    beijão♥

    ResponderExcluir
  12. karina me fez lembrar do sonho de infância de me tornar cigana, ou fugir com o circo quando este deixava a cidade.
    Hj meus voos são menores, mas não menos intensos.

    ResponderExcluir
  13. Mudanças sempre nos trazem novas experiencias. Também gosto de mudanças.

    Mas em alguns momentos elas podem parecer assutadoras.

    ResponderExcluir
  14. O medo das mudanças é sem dúvida um dos piores medos, quem não tem é conhecido por impulsivo. Tenho que confessar que sinto este medo às vezes, dá aquele friozinho na barriga, aquela ansiedade absurda, se não fosse o medo não sentiria nada disso e então, qual seria a graça? Belo texto, como sempre, jogando na minha 'cara' que eu não sei escrever.

    ResponderExcluir
  15. Mudar é necessário!
    Putz....adorei tanto esse blog e a maneira como tu escreve q o colocarei nos meus favoritos....
    Parabéns...

    www.tiagoserrano.com

    ResponderExcluir
  16. as mudanças sempre tem que ser recebidas com boas vindas,,,e algo novo na vida...so não podemos ter medo de olhar o amanhã;;;

    ResponderExcluir
  17. Sensacional!

    Engraçado é que, ao meu ver, a história da vida e a desventura do cotidiano se repete, em ciclos infindáveis de sensações.

    isso me lembrou a pedra de sísifo que era amarrada ao intestino!

    http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADsifo

    ResponderExcluir
  18. Para onde tu vai? Eu tirava meus dentes amarrando com linha e puxando entre jorros de lágrimas. Me mudei mais vezes do que me lembro. Isso me lembra o que se gasta com mudanças..Boa sorte.

    ResponderExcluir
  19. Nenhuma de vocês me responde..preconceito..Meigas!

    ResponderExcluir
  20. Bem escrito e elaborado, como sempre... valeu!

    ResponderExcluir
  21. Boa escrita :}

    http://hitstreet.blogspot.com/
    Passa lá dps !

    ResponderExcluir
  22. Se algo não vai bem, se algo nos "brocha", como você citou no texto, precisamos de mudanças... sem medo.
    Estou com quase 30 e quero mudar de profissão. O que há de errado nisso? Conheço pessoas que se descobriram aos 40... Confesso, que ainda estou experimentando muitas coisas. Amei o seu texto, realmente tem a ver com o que escrevi no meu blog. "É necessário mudar..." Um beijo.

    ResponderExcluir
  23. Eu, enquanto um protótipo de educadora tenho o prazer quase que constante em experimentar/vivênciar situações corriqueiras como aquilo que chama de tensão descomunal, o que para meus pequenos/grandes homens é uma festa só!

    http://memoriaspsicodelicas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Ronaldo: huahuahua.
    A mudança é sempre necessária, nada mais triste que uma pessoa parada no tempo, ou em alguma idéia (a não ser por motivos ideológicos).
    Estou pensando em mudar de curso agora, e hora que "já passou " a hora de se formar. Se tem hora para isso me vendam esse relógio, desconheço-o deveras.

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  25. Também estou nesse processo. No fim, todos nós sempre estamos. Mas há aquelas mudanças que nos tocam mais. Nesta hora é preciso serenidade para escolher, quando possível, temperança para aceitar aquilo que não depende de nós, e sorte para que o futuro nos seja favorável.

    um abraço

    ResponderExcluir
  26. é, energia sempre! Bom dia pra você amanhã (hoje).. como preferir!

    Beijão

    ResponderExcluir
  27. as mudanças são sempre positivas e nos acrescentam muito! A vida é assim e quem vive na nostalgia podemos dizer que esta morto!

    ResponderExcluir
  28. que liiindo, como já disse várias vezes, vou repetir, seus textos são incríveis e eu concordo plenamente com sua "teoria" de mudança, eu também sofri várias, boas e ruins, claro, como todo ser humano normal. eu tenho um pouco de medo ainda, mas sempre que eu tiver chance eu quero e vou largar tudo o que não me faz completamente feliz e buscar experiencias e caminhos novos!
    seu texto está muito bom mesmo *-* adoro seu blog!

    ResponderExcluir
  29. quando o tempo passa,a gente ver que as pequenas mudanças foram mesmo com M maiusculo.mesmo parecendo tão insignificantes agora,elas foram importantes na ´epoca

    ResponderExcluir
  30. Adoreii o blogg

    entra no meu tb http://blogdeumavidarealdemenina.blogspot.com/

    bjus

    ResponderExcluir
  31. Gata, eu comentei em tudo aqui já. Perdão.
    Qual mais linda: a paulista ou a do Sul? As duas...

    bj
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  32. Adorei, também amo mudar,Por mais dificil que seja!
    Gosto muito de agir por impulso, sem a chance de mudar de opinião no meio do caminho.

    Parabéns :D

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  33. Né por nada não mais num curto ler não!
    e esse seu texto é muito grande!
    te mais!

    ResponderExcluir
  34. isso aí, mudança é a lei da vida. bjs

    ResponderExcluir
  35. mudar é bom
    mas sem perder a pedreira!

    ResponderExcluir
  36. belo post!! adorei o blog!!
    visita o meu tbm
    http://arteemfotosdamarina.blogspot.com
    abraços!!

    ResponderExcluir
  37. todos deviam ter essa coragem pelas mudanças na vida...parabéns

    ResponderExcluir
  38. Quer saber uma coisa?eu não acredito que li até o final huahua.

    porque quando vi o texto gigante eu vi e disse pra mim mesmo,cara acho que num vo aguentar,mas ai foi e foi e num é que eu li até o final.

    você escreve muito bem,mudanças \o/

    ResponderExcluir
  39. O texto foi simplesmente fantástico.
    E me fez sumir com aquela pontinha de saudade que eu tinha das vidas minhas que já se foram. Oras! Por que lamento se mudar tudo foi escolha minha?

    Beijos!

    ResponderExcluir
  40. Me assustei com o tamnho do texto, ja estou no final do dia, depois de prova e tudo mais, consegui ler tudo. Muito boa sua escrita, sua dinamica no texto. Parabéns pelo blog.

    Visite o meu tbm: http://brunaorsj.blogspot.com

    ResponderExcluir