sexta-feira, novembro 13, 2009

Zuzu

Por Stella Benevides

Foto: Enio Gonçalves

Se vocês acharam que eu ia perder meu tempo falando sobre meninos esquisitinhos de hoje em dia que ficam FURIOSOS quando vêem uma menina de vestido curto, se enganaram. Eu não tenho estômago pra isso. Nem EU tenho!

Se acharam que eu daria continuidade às “lições” daquele último textinho despretensioso, chamado “O amor segundo Stella”, se enganaram também. E olha que, segundo me disseram as meninas, aquilo serviu de sessão de terapia pra várias pessoas! Elas me disseram, eu achei engraçado. Disseram também que, após lerem meu textinho, ficaram em pânico com medo da “reação” dos leitores – e discutiram longamente, durante dias, se deveriam ou não publicar! Elas me contaram, eu achei engraçado. Mas não estou com paciência essa semana pra bancar a terapeuta.

Sei que elas já estavam ligando pra me infernizar:

- Tem que entregar o texto até sexta-feira, Stellinha! Não esquece!!

Até hoje eu não sei como e porque vim parar nesse tal de “blog”. Mas resolvi que tiraria a noite de terça-feira para escrever. E que escreveria sobre um assunto bem sério! Sentei-me em frente à Remington, uisquinho de um lado, cinzeirinho do outro. Pedi que meus guias me enviassem bastante inspiração, respirei fundo, coloquei os dedos no teclado e ... BUM! Apagou a luz!

- PUTA QUE PARIU!

Apagou a luz no mundo! Durante um tempo ouviu-se algazarra, buzinas, gente falando e gritaria dos travestis lá do outro lado da avenida. Depois, fez-se um silêncio sepulcral. Só um ou outro carro, passando de vez em quando. Escrever à luz de velas, nem pensar! O assunto sério, eu esqueci. Restou o uísque e o cigarro. E o silêncio.

E passar a madrugada conversando com minha querida felina-filha.

Eu sei que alguns podem me achar uma velha doida, mas quem conhece gatos sabe o quanto é possível conversar com eles, às vezes só pelo olhar. Porque quando um gato te olha, ele vê “além”. E cabe a você também enxergar e ouvir “além”, se você quiser mesmo conversar com ele.

Um dia eu falo mais sobre isso.

Hoje eu só vou contar que ficamos conversando, ela e eu, sobre quando e como nos encontramos. Lembramos que ela estava escondida num buraco de muro, magrinha e suja, e que de lá não saía por nada. Durante dias eu passava por lá, lhe deixava algo para comer, mas nada dela sair, nada de querer vir pra casa comigo. Guardava o buraco como quem protege um tesouro. Só uma semana depois, conquistando um pouquinho sua confiança e com muito cuidado, eu descobri seu segredo. Eu já desconfiava. Ela tinha um bebê. Só um. Mas estava mortinho o filhinho dela. Estava mortinho já há uns dias. Durinho, sequinho já. Mas ela não queria sair de lá. Ela não queria sair de lá sem ele.

Não tive outra solução a não ser levá-la pra casa numa caixa de papelão, junto com o bebê morto. E foi com muita paciência que eu consegui, pouco a pouco, separá-la dele. E enterrei o pequeno no fundo do vazo grande de antúrios da área de serviço. Numa plaquinha de madeira escrevi “Stuart”. E desde então ela mora comigo, com o nome que eu já sabia que lhe daria: Zuzu.

Se você conhece um pouco da história recente deste país, sabe do que e de quem eu estou falando. Se não sabe, vou te contar que a Zuleika Angel Jones (foto) foi uma estilista de muito sucesso e que vestiu até peruas americanas e estrelas de Hollywood. Mas não foi por isso que ela entrou pra história. Quando eu a conheci, há mais de 30 anos, ela andava por aí, dizendo a quem quisesse ouvir, com coragem de leoa, que os militares tinham seqüestrado e matado o filho dela. Ela sabia até onde e quando. Ela sabia até de que forma o tinham matado, sufocado pelo escapamento de um jipe, arrastado pelo pátio de um quartel. Sabia até quem o havia matado. Ela só queria os autores responsabilizados. E ela queria o corpo, ela queria enterrar Stuart.

Ela não sabia nada de política. Ela não queria nada com política. Ela mal entendia porque razões o menino dela tinha se envolvido naquilo. Ela só sabia ser mãe. E fez um barulho tremendo por aí, por muito tempo, na sua busca. Isso, naquela época em que muitas notícias de jornal eram substituídas por versos de Os Lusíadas ou por receitas de bolo.

Um dia, ela endereçou uma carta a um amigo dela, um moço bonito de olhos verdes, chamado Chico Buarque. Na carta, ela dizia que, caso ela aparecesse morta, teria sido obra dos mesmos assassinos de seu filho. Pouco tempo depois, quando ela despencou numa ribanceira com seu Kharman Guia azul, na saída do Túnel Dois Irmãos, no Rio de Janeiro, Chico, com a ajuda de outros amigos, fez sessenta cópias da carta, em máquinas de escrever diferentes, que depois foram jogadas fora para não deixar pistas. E despachou para jornalistas, de diferentes agências de correio. Não saiu nem uma linha, em nenhum jornal.

Só muitos anos mais tarde, a história verdadeira veio à tona. Ela foi assassinada. O corpo de Stuart jamais foi encontrado. E o Túnel Dois Irmãos, no Rio, foi rebatizado para “Túnel Zuzu Angel”.

O Chico fez uma canção linda, chamada “Angélica”, que fala de uma mãe que quer ninar seu filho, mas que ele mora na escuridão do mar. Porque era assim que os milicos se livravam dos cadáveres. Numa outra canção, chamada “Cálice”, ele incluiu um verso em que diz “quero cheirar fumaça de óleo diesel”. Quase ninguém entendeu, mas ele estava falando do Stuart, intoxicado até a morte.

A minha Zuzu-felina também não entende nada de política. Ela só entende de ser mãe. E, nesse nosso papo silencioso na noite do apagão, me disse que sente saudade do bebê dela. Mas disse também que agora ela entende o que aconteceu.

E você, jovenzinho que lê esses tais de blogs, que acha que ditadura é coisa do passado e lembrança de velho, olhe em volta e pense um pouco. Eu sei que às vezes dói, mas tente, você consegue! Pense em como seu comportamento, seus gostos e seus hábitos são “modelados” sem que você se dê conta. Pense em quantas regras idiotas você é convencido a respeitar. Quantas “verdades verdadeiras” você engole sem discutir. Pense nuns moleques – e molecas! – imbecis que, em bando, partem pra cima de uma menina, supostamente ofendidos por um vestido curto.

Pense.

Os monstros mudam de cara.
Apenas de cara.

Esse vídeo carrega um pouco de tudo: a comovente canção do Chico, imagens reais de Zuzu Angel e cenas do filme de Sérgio Resende ("Zuzu Angel", 2006). Stella quer muito que você o veja!








101 comentários:

  1. Cacilda! Tô boquiaberta.
    Você escreve bem demais e com uma naturalidade que eu nunca antes tinha visto!!! (Diferente de mim que levo dias e dias esculpindo, modificando aqui e lá o que escrevo até me sentir satisfeita, ou quase isso!)

    Fico feliz por ter encontrado seu blog, porque geralmente tenho me deparado com cada um...

    Tornei-me desde já sua fã n. 01
    Vou depois e com mais calma e tempo (porque são 05:39 da manhã) ler todos os posts anteriores.

    Um beijo.
    E céus, PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  2. Stella achei a história da sua gata muito comovente, eu que adoro animais tb. Lindo texto! Beijos, pra vc e pra Zuzu

    ResponderExcluir
  3. REalmente os monstros apenas mudam de cara. Sendo bem sincera: muitas das vezes eles moram dentro de nós e nem percebemos...

    ResponderExcluir
  4. Há duas situações: primeiro o seu direito acaba aonde começa o do outro, penso que tudo no mundo pode ser resolvido através do diálogo.
    Segundo, a hipocrisia ainda corroi o mundo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. O que falta no mundo, pra mim, é respeito! Dizem q se houvesse mais amor, as coisas seriam melhores. Mas há amor e amor tbm tá muito ligado a conveniências!! Amor incondicional, "Amai ao próximo como a si mesmo", não é coisa rara hj em dia, é uma coisa que sempre foi rara! Antes de Cristo, Depois de Cristo e será sempre assim! Esse amor ao próximo seria o tal do respeito, ao meu ver. Vc simplesmente não xingar alguem por causa da roupa, não julgar alguém pela bebida q ela carrega no copo, não fazer calar so pq ta incomodando... o homem não tem respeito por outro homem! Esse é o grande mal da humanidade!
    Abraços meninas!

    ResponderExcluir
  6. O que percebemos é que nao mudamos!!! o Mundo não mudou, ainda existem aqueles, que julgam que condenam, que matam por tão pouco, por nada.....

    A Zuzu, foi a prova de uma mulher guerreira, de uma mãe, que somente queria o direito de enterrar seu filho, de uma mãe que como mts outras na epoca da ditadura viram seus filhos simplesmente desaparecerem.

    Adorei seu texto, quisera eu que tivessemos mais Chicos, e mais Stellas.....

    Ainda espero por um mundo em que as pessoas nao sejam julgadas por seus trajes, pela sua cor, pela sua sexualidade, ou por seu gênero. Ainda tenho esperanças de um mundo assim.....

    ResponderExcluir
  7. Você realmente escreve muito bem como Thaiana Martignoni disse...

    Tornei-me desde já seu fã n. 02 ;P

    Tô seguindo õ/

    ResponderExcluir
  8. Tornei-me desde já sua fã n° 03

    :D o/

    ResponderExcluir
  9. Eu não vi o filme dela (Zuzu)porém já ouvi falar muito que ela tinha um filho que tinha sumido e talz, só agora sei do que realmente aconteceu. POXA VALEU A PENA VIR AQUI!

    ResponderExcluir
  10. Muito bom hein. já está em meus favoritos.

    Continue escrevendo e blogando. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. O que percebemos é que o mundo realmente não mudou...
    ADOREI SEU BLOG.
    =)

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Poxa esse é o melhor texto que já vi em blogs, Parabéns!
    Bem sou do tempo da ditadura miitar e acompanhei parte da luta de Zuzu Angel, ela foi realmente uma guerreira e a única coisa que queria era o corpo do filho para dar um enterro digno.
    Quanto a sua gatinha zuzu, como outros animais, cuidou melhor de seu bebe que muitas mães humanas que mesmo morto ela não queria perdê-lo enquanto muitas mães humanas que jogam seus filhinhos recém nascidos no lixo, enrolados em sacos plásticos em rios ou lagos.

    ResponderExcluir
  13. Seu blog é uma maravilha, essa equipe feminina é muito legal, parabéns pelos textos, achei magnífiuco o texto "Mulherão", ótimo seu blog.

    BLOGdoRUBINHO
    www.blogdorubinho.com.br
    www.twitter.com/rubenscorreia

    ResponderExcluir
  14. Ah, Stella. Obrigada pelo tapa. Eu tava precisando. Doeu, mas me fez bem ler teu texto. Quando eu fico sem palavras pra explicar, é que surtiu efeito.
    A vida é muito mais do que novela e maquiagem.
    um beijo
    Mel

    ResponderExcluir
  15. Muito bom post.

    Eu sei da historia pelos livros, não pelo filme, que acho bonito, mas injusto.

    É triste, não desmereço.

    Mas quantas mães pobres e sem nenhum glamour tiveram seus filhos mortos? Como tudo no brasil, muito circo, muito romance...

    ResponderExcluir
  16. Foi a primeira vez que acesso seu blog, e já fui surpreendido. Esse texto merece ser passado adiante; não como mais uma corrente vazia de internet, mas sim como uma opinião que dá voz ao pensamento de muita gente que nem sempre consegue ser expressado, e que por isso é digna de ser multiplicada...

    ResponderExcluir
  17. A luta por liberdade nunca acaba e ainda precisamos nos libertar de muitas formas de prisões e opressões que, por vezes, nem sempre percebemos presentes em nosso cotidiano pois como você disse, ``os monstros existem, mas mudam de cara``. Achei curioso e interessante a forma como você entrelaça os contextos da sua filha-felina e da Zuzu, que lhe dá o nome, mesmo que sejam diferentes ao seu modo.

    ResponderExcluir
  18. Stella escrevendo sobre uma página da nossa história eu não esperava. Quando comecei a ler pensei que você iria falar do apagão, mas assim não a nossa Stella! Adorei a postagem, a história de Zuzu é comovente e a música de Chico belissima. E encerrou com uma ótima frase( que por sinal é a pura verdade). Stella quantos anos você tem? Eu já estou apaixonado por você. casa comigo Stella! rsrs.

    ResponderExcluir
  19. Consegui me fazer ficar off por meia hora pensando nisso! BRAVO, simplesmente bravo...

    ResponderExcluir
  20. Sensacional o blog, os textos.
    Com fundamento e ótima eloboração; extremamente bem escrito; singular e maiúsculo!

    Sucesso.

    ResponderExcluir
  21. Querida amiga avassaladora...Stella.
    Zuzu , como varias outras pessoas...pareceu um cometa.. veio rapido e brilhou muito ... foi-se...Mas deixou o rastro de brilho.
    Muito melhor que falar daquela garota brega e mal vestida...Sem dúvida! Se ela fosse aqui do Rio sairia na capa do Jornal Zero hora ( o pior e mais barato de todos do Rio, nem peixeiro usa para não sujar o peixe!) como Garota de Lage.
    Viva Zuzu!Nos salvou!

    ResponderExcluir
  22. Mulher tô quase voltando a fumar... afff
    É muita informação, apaixonei-me, quase gozei com seu texto.. vou ler outra vez...

    ResponderExcluir
  23. meu deus q texto fantastico
    muito bom nao ocnhessia historia de zuzu sabe ja tenha ouvido fala este nome mais naosabia qm era muito
    quiatino moderno ousado muito bom parabens
    estou semparavras vou ver o video
    e vou ver se compro o filme

    ResponderExcluir
  24. E com uma história dessas, Zuzu ainda era capaz de retratar a alegria brasileira em suas criações... Heroína! História boa de compartilhar e refletir.

    ResponderExcluir
  25. Adorei o texto... muito comovente. Achei incrível o modo de vc interligar a história da sua gatinha com a de Zuzu. E viva o apagão, que te deu tamanha inspiração! Parabéns! Bjosss ... Zizi

    ResponderExcluir
  26. Eita Tia Stella foi comovente mesmo....e informativa tbém!
    Comovente mesmo...
    ATÉ O FAMOSO BROGUI DO TIM-BALADAS FICOU COMOVIDO em saber da história da mãe que perdeu o filho, da música do chico.
    ...Muito bem lembrado Tia Stella
    .
    .
    Mas falando em gatinhas xexelentas.....que são adotadas por tias e tios..
    .
    Queria tanto adotar a Vagaba da mini-saia.....eu daria tanto carinho
    prá ela.......
    e na noite do apagão aqui não apagou nada....
    Mas se o apagão aparacer...e eu adotar a Vagaba da Mini-saia
    vai ser sem muito blá blá blá furado.....
    só muito sexo nervoso a luz de vela!!!!

    ResponderExcluir
  27. Também gosto dos gatos. Tenho um persa lindo, chamado Kolber [no meu blog tem umas fotinhos dele!] e sem sombra de dúvida ele é a cia perfeita: olha no fundo dos olhos, é meigo, parece entender o que se passa com a gente.

    Gostei das suas inspirações para sua Zuzu Felina.

    ResponderExcluir
  28. Um dos melhores da blogosfera. Parabéns.

    ResponderExcluir
  29. também não vi o filme, mas conheço a história, que é muito comovente, assim como a canção do Chico. Parabéns pelo post e obrigado por dividir este texto e o vídeo.
    bj

    ResponderExcluir
  30. Extraordinária Stella. Original Stella. Coloquial Stella. Impressionante capacidade de embutir assuntos relevantes num texto leve e aparentemente despretensioso. Suas crônicas são uma metáfora em si, e entenda quem quiser ou puder. A melhor coisa de todos os blogs q frequento. Parabéns.

    ResponderExcluir
  31. Nossa Parabéns meo, gostei muito dessa história, não a conhecia, sou um idiota inutil ¬¬, não tenho muito o que falar, ja que vai ser repetitivo ao que ja falaram, gostei mesmo, mas acho que conversar com gatos é loucura ¬¬
    mas eu gosto =)

    ResponderExcluir
  32. E viva a pessoas que deram sua vida pra história. Por mais que isso seja ridículo.

    ResponderExcluir
  33. Boa história... faz tempo que eu não entretia assim em um blog.

    Bjss

    www.noveideias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  34. Oi, me perdoe por não conseguir lhe escrever um cometário mais digno. Na minnha humilde capacidade digo apenas que gostei da forma simples, porem completa que você escreve, um facilidade enorme de transmitir seu recado. Me apaixonei por sua gata, e pelo seu post.
    Forte abraço, e viva as mulheres do nosso Brasil.

    ResponderExcluir
  35. MEU DEUS! vc sabe escrever, kkkkkk
    eu pensando q ia parar em mais um blog qualquer, com uma ou duas linhas pra comentar, entrei fundo lendo a história, e ai penso, Brasil!?

    ;x

    ResponderExcluir
  36. a lendo o comentário do Arlan ai encima, vi que ele também colocou Brasil no final com um ponto.

    agora eu posso responder com mais clareza.

    Mulheres do Brasil!

    ResponderExcluir
  37. Num mar de blogs idiotas, sem graça, sem conteudo, q coisa original e bem escrita encontrei aqui, um texto ao mesmo tempo bem humorado e comovente, ainda retratando uma historia nao muito conhecida de uma forma acessivel. E o vídeo é ótimo.

    ResponderExcluir
  38. Notavel a forma como vc constrói seu texto, amarrando a história de Zuzu Angel com assuntos cotidianos e atuais. Ótimo blog,vou voltar aqui mais vezes.

    ResponderExcluir
  39. olá
    é a primeira vez que vejo seu blog e ADOREI!!!
    vou ser seguidora, parabéns!!!

    http://grudeichicletes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  40. Ultimamente vocês aqui do Mulherices estão tocando minha veia mais sensível: a das mães e seus filhotes.
    Eu ainda não sou mãe, mas é meu projeto de vida. Por isso os dois últimos textos postados aqui, o da Vanessa e este da Stella, pra mim foram os melhores até agora. E conseguiram não cair no (tentador) terreno da pieguice!
    Continuem assim...senão entro de novo aqui chutando o balde, huahuahuahua!!!

    ResponderExcluir
  41. EU ODEIO QUANDO ME DEIXAM SEM PALAVRAS!!!
    PUTAQUEPARIU!!!
    O QUE GENTE COMO VOCÊ E COMO O CHICO FAZEM NESSA MERDA DE MUNDO?
    Feliz demais por ter lido esse texto!!!

    ResponderExcluir
  42. Adoreei o texto! :)
    ...E realmente os monstros apenas mudam de cara... Muitas vezes eles moram dentro de nós e nem sabemos...

    ResponderExcluir
  43. jah ouvi falar muito da Zuzu mas nunca tinha me interessado saber XD
    agora sei kkk

    www.hysteria-project.blogspot.com

    ResponderExcluir
  44. Muito bom seus textos. Tinha uma visão errada do seu blog assim que vi o link.
    Kickin' Ass!!!

    ResponderExcluir
  45. texto grande mas com conteúdo... sempre gosto de passar aki,,,sempre tem uma boa leitura....

    ResponderExcluir
  46. A ditadura sempre existiu e existirá. A sociedade sempre será essa coisa bundônica e sem estima. Sou filho do universo e, apesar de ser da sociedade, sempre pensei o que penso, Graças a Deus, e a EU!

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  47. Zuleika Angel Jones, conhecida como Zuzu Angel concerteza um ícone brasileiro x)

    PS: eu converso com os meus HAMSTERS ;PP

    bjus

    ResponderExcluir
  48. parabens pelo post e o blog '

    paz!

    ResponderExcluir
  49. tá, o blog é bem feminista, mais eu gostei bastante, confesso que não li o texto inteiro, mas tem muita personalidade.
    ah, o slogan do blog também é o maximo, parabéns...

    http://www.gaalex.blogspot.com

    ResponderExcluir
  50. bom, ja tinha ouvido fala na Zuzu, mas nunca pesquisei. seus textos são bons, beijos !

    ResponderExcluir
  51. Zuzu é triste a historia
    teve a historia dela no Linha Direta fizeram moh bem mas no cimena trocaram a atriz
    ainda num vi o filme mas axo q deviam ter deixado a mesma

    ResponderExcluir
  52. A ditadura está mais atual e presente do que nunca, apenas camuflada, os ditadores alarmantes estão em baixa, hoje existem aqueles que fazem tudo na surdina.

    ótimos posts.

    BLOGdoRUBINHO
    www.blogdorubinho.com.br
    www.twitter.com/rubenscorreia

    ResponderExcluir
  53. NAO SÓ MENINOS..MAS AS MENINAS TBM GRITARAM!

    ResponderExcluir
  54. Gostei muito do blog de vocês.
    Vim pelo orkut e vou voltar mais vezes.
    Se gostarem de cinema, dêem uma olhada no meu.

    http://twittergrandesfilmes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  55. Credo, que deprê, uísque, cigarro e travecos na rua. Concordo com a opinião sobre o caso do vestido. O pior de tudo é que são acadêmicos. Eles serão os profissionais que talvez sejam responsáveis pela educação de crianças. E esse tipo de conceito e falta de discernimento não é exclusivo daquela universidade. A coisa tá pior do que parece. Abraço.

    ResponderExcluir
  56. Nossa história seria muito melhor se mais pessoas pensassem que suas pequenas atitudes podem mudar as pessoas. Zuzu Angel não sabia que tanto tempo depois suas ações seriam lembradas, mas fez mesmo assim.
    O que vemos com frequencia são pessoas que dizem que não adianta nada fazer algo pra mudar essa nossa vida bandida.

    ResponderExcluir
  57. Nossa :O Que arrazo de blog ^^
    E você escreve perfeitamente bem!!!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  58. Você está certa, 'eles' querem que aceitemos muitas coisas. Mas eu não aceito calado...
    Dois deputados e um senador já me bloquearam no twitter. Nessa época em que vivemos, considero-me um "revoltado"; em menor escala, mas um.

    ResponderExcluir
  59. Linda e sutil maneira de abordar assuntos tão necessários. Pensar realmente é o que falta, mas de qualquer forma, acredito que uma pessoa pode ser inteligente mas a humanidade é burra.

    Abraço,
    Humberto.
    http://tatucomcobra.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  60. percebe-se que é um blog bem feminino né?

    ResponderExcluir
  61. Adorei seu blog. Zuzu foi uma personagem muito forte. Gostaria muito de assitir o filme sobre a vida dela. parabéns pela a sua cobertura.

    ResponderExcluir
  62. Estranho. Publiquei a biografia de Zuzu Angel no meu blog um dia desses e agora dou de cara com esse artigo. Legal ler coisas como essas num blog. Os fatos que nós não podemos esquecer da história do Brasil e as pessoas que lutaram pela liberdade do páis. Adorei. Beijos.

    Galera, se passa no meu blog e comentem lá: http://omundodefernandalopes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  63. Uau, texto incrivel...
    A juventude de hoje entrou nessa de conformismo, bem, tem jovens que não se acomodam e vão à luta mas esses são poucos. É mais fácil aceitar as coisas como elas estão. Mas há esperança, ultimamente tenho visto muitos jovens "revoltados" e que não aceitam ser enganados (às vezes acho que sou um desses).

    ResponderExcluir
  64. as travestis gritando do otro lado da rua KkKkK


    http://drehluvz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  65. É isso ai, nada de preconceito. Zuzu Angel é per.

    comente e participe http://aindamaisestorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  66. Construiu uma historia aparentemente cotidiana para falar a respeito de Zuzu Angel. Gostei muito, como sempre.

    ResponderExcluir
  67. Excelente texto...a estória de Zuzu é realmente muito comovente

    ResponderExcluir
  68. Adorei, muito mesmo, excelente texto; voltarei mais vezes.

    ResponderExcluir
  69. agora eu li. rs.
    É mesmo uma história triste, e pensar que muitos passaram por isso, eu tenho uma professora (bem velhinha ja) que protestou na ditadura, dizem que ela saiu correndo pelada na rua, ou algo assim, mais quem tem coragem de perguntar né.
    Sempre tive interesse de conhecer mais essa história.
    E quanto a isso de julgar por um vestido é mesmo uma barbária, os tempos mudaram, mais algumas pessoas continuam naquele tempo...

    http://www.gaalex.blogspot.com

    ResponderExcluir
  70. Olha, parabéns!! Você escreve muito bem, garota! Continue assim :D

    ResponderExcluir
  71. Não conhecia a história da Zuzu Angel a fundo.

    Ditadura está aí, só está maquiada!

    ResponderExcluir
  72. Nossa, que blog interessante que acabei de conhecer!!! Parabéns!
    Estou até seguindo rsrs.
    Se puder visite meu planeta, tenho uma promoção lá que vai sortear um domínio para blog!!


    Beijão, adorei aqui =))

    ResponderExcluir
  73. "...pessoas fracas que estão no mundo e perderam a viagem"


    Velhos ditadores = Jovenzinhos enfurecidos


    O frasco pode até mudar,mas a essência é a mesmo!

    ResponderExcluir
  74. Sou obrigado a concordar com a opinião do amigo: "Num mar de blogs idiotas, sem graça, sem conteudo, q coisa original e bem escrita encontrei aqui"
    Bj

    se puder me acompanha tb:
    http://rodzonline.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  75. Apesar do apagão...Ótimo texto.
    Também temos uma felina...a Belinha...rs
    Abçs
    CIA DOS BOTECOS - www.ciadosbotecos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  76. muito bom....parabens..criativo...

    ResponderExcluir
  77. Mais que textos, você escreve como quem semeia idéias e ideais!!!

    Preciso pegar o filme da Zuzu pra assistir, pois já sabia que era uma historia comovente, mas ainda não assisti.

    Ah, tambem tenho uma gatinha que achei em um buraco no muro, ela estava todas suja, e se escondia lá dentro. Eu passei e ouvi um miado sofrido vindo de dentro do muro. Procurei até achar exatamente de onde vinha. Um buraco por onde descia a agua da chuva, por dentro do muro. com muito custo consegui tira-la de lá porque ela estava assustada e quando eu colocava a mão por dentro pra pega-la ela ficava brava e fazia aquele som que os gatos fazem quando estão bravos. Quando consegui tirar ela de lá pra minha surpresa era apenas um filhotinho, e tinha lindos olhos azuis. Trouxe pra casa e ela esta conosco até hoje, há oito anos. rs

    Seu blog faz diferença no nosso meio. Parabéns!!

    bjo

    ResponderExcluir
  78. Nossa!!! Adorei a sua maneira de escrever, me tornei sua fã, mesmo, de verdade! E sem dúvida nenhuma você escolheu muito bem o assunto, assisti ao filme e me emocionei muito com a história de luta dessa mulher incrível. A música feita pelo Chico para ela é linda demais também, enfim, meus parabéns! Precisamos muito de gente assim como você, como sua "gata" rs... e claro como a Zuzu (que Deus a tenha, num lugar muito lindo ao lado de seu amado filho para enfim poder niná-lo)É muito bom saber que em meio a tantas "mulheres frutas" ainda há mulheres de carne, osso, coração e inteligência, eu to dentro rs... Bjos Giza

    ResponderExcluir
  79. Recentemente, fizeram até um filme sobre a Zuzu. Gosto da forma como escreve, Stella. Mas, quando à Geize(acho que se escreve assim, não sei) tenho cá minhas dúvidas se o problema de tanta histeria foi, realmente, só o vestido. Ninguém sabe se o vestido foi apenas o que a mídia quis passar para dar um tom mais sensacionalista ou emotivo à notícia... Não se sabe. Mas dizer que ela estava vestida de uma forma bem inconveniente para um ambiente universitário estava, o que não justifica, em momento algum, as atitudes histéricas dos seus colegas. Mas que ela errou, ela errou também, poxa e pareceu no primeiro momento querer reconhecer isso. No entanto, depois de perceber que sua causa havia ganhado amplo apoio da mídia, resolveu empreender uma postura mais firme e ativa até como forma de não perder o apoio e destaque que tinha ganho nos principais meios de comunicação.Afinal de contas, ninguem iria manifestar apoio a alguém que reconheceu está errado. Com tanto suporte da mídia assim, reconhecer mais que errou para quê? Só se ela fosse idiota!

    Hoje ela fez lipo, colocou silicone e tudo mais e, atualmente está participando de um programa da Record para selecionar um namorado.

    ResponderExcluir
  80. eu adoro suas postagens stella *-*

    são tão sei lá,incriveis,virei seu fãn.
    acho que seu jeito de escrever huahua.
    ganhou mais um admirador.

    ResponderExcluir
  81. Olá!

    Triste a história de Zuzu Angel, eu já tinha assistido o filme do vídeo na escola, e sabe de uma coisa, eu fico pensando como aquelas pessoas daquela época eram capazes de fazer certas coisas monstruosas( intoxicá-lo com a fumaça e outras).
    Pois bem, não é sobre isso que quero falar.

    Sabe, com o final do post, antes do vídeo, eu fiquei pensando e pensando...
    A ditadura antiga acabou, mas uma ditadura diferente, reina absoluta entre nós: O que faz sucesso é bom, magreza absoluta, roupas coloridas......
    Eu não suporto mais isso, é cansativo, insuportável, as pessoas não possuem sentimentos, não gostam do que é bom por causa de suas opiniões.
    A maioria dos jovens de hoje (falou o velho de 17 anos) se importa apenas em seguir o que todos seguem.
    Críticas, esse é o mundo da crítica, as pessoas que não se adequarem serão humilhadas até que estejam se sentindo as mais baixas e ruins.

    *Meu comentário ficou péssimo, eu sei.
    **Adoro esse blog e todas vocês!

    ResponderExcluir
  82. Eu já viciei no Blog, li cada post, do primeiro até o último postado. Cada mulher e seu modo de escrever, seus gostos seus jeitos, suas "mulherices". Stella eu seu jeito ácido, só podia mesmo falar de uma mulher como Zuzu Angel, aquele tipo de dá orgulho de dizer: sou mulher!

    Eu comento e sigo vocês, está nos meus favoritos, e espero os próximos textos!

    Visitem o meu: http://pontapedepartida.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  83. Oi. Boa noite. Gosto, especialmente, dos textos da Stella. Mas............. Esse texto aqui já foi publicado há um tempão, não? Foi sim! Eu lembro de já tê-lo lido...

    ResponderExcluir
  84. Lindo. Parabéns.

    www.catarseonline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  85. Fantástico o paralelo q vc traça entre os ditadores do passado e os ditadorezinhos de araque de hj em dia. E o faz com muita sensibilidade e beleza.

    ResponderExcluir
  86. Zuzu Angel representa a humanidade que falta em praticamente todas as pessoas que nos cercam. Sua história é tocante e realmente muito triste. Não acompanhei de perto pq sou jovem de mais, mas já tive acesso a tudo o que essa mulher representou sem que realmente se importasse, afinal... Ela só queria enterrar o seu filho.

    O final do post tras à tona uma reflexão importante para todos nós.
    Hoje, vivemos a ditadura da mídia. Esta que deslealmente "Molda", como vc disse, aquilo que gostamos ou que ela quer que gostemos. E nós, tolos, caímos em suas ciladas falaciosas e sem perceber damos a eles tudo o que querem. Morremos assim como Stuart e Zuzu, não fisicamente, porém mentalmente e isso é ainda mais lamentável.

    ResponderExcluir
  87. Como sempre, textos sensacionais por aqui. Não é átoa que o Mulherices é um sucesso, isso aqui é um espetáculo! :)
    Quanto a esse texto, nota-se a inteligência da pessoa que escreveu, não é qualquer um que consegue falar sobre fatos tão sérios com um ar despretensioso e ao mesmo tempo jornalístico, sem a parte que torna o jornalismo chato. rsrs
    Sempre me interessei por história e acho que a fase histórica mais marcante dos quinhentos e poucos anos do Brasil foi a ditadura... no mínimo a mais interessante. Já fiz uma peça de teatro e entendo pelo menos um pouquinhozinho a dor que foi viver essa época. Não deve ter sido fácil para as várias Zuzus que sofreram com a perda de um filho.
    Enfim, belo texto, boas conversas para ti e sua gata... parabéns novamente pela inteligencia! :)

    http://songsweetsong.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  88. Belo Blog, muito bem escrito

    abraço

    ResponderExcluir
  89. tu e muito louca uahuahauha!



    http://www.cuchila.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  90. A ditadura tá aí, só não vê quem não quer... valeu!

    ResponderExcluir
  91. Bah, que texto maravilhoso, parabéns.
    Simplesmente fiquei presa aqui lendo o seu texto.
    Realmente, a ditadura continua por ai.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  92. Acabei de ler e estou aqui enterrando a cara no computador no meu trabalho pra disfarçar: me fez chorar.
    beijo de gratidão

    ResponderExcluir
  93. Sttela de fato vc vai me ajudar muito pois com seu texto entendi muito melhor a historia da Zuzu Anggel. Estava preocupado com que falar em uma apresentação agora porem tudo mudou eu estou super confiante

    ResponderExcluir