sexta-feira, agosto 07, 2009

Me incluam (fora) nessa

Por Karina Lima

TIA: Mas ele é um partidão, sobrinha! Advogado bem-sucedido, com a vida ganha, vai te tratar do jeito que você merece, feito uma baronesa!
EU: Mas tia, por Nsa. Sra. da Rotatória, vou conhecer essa criatura de que jeito? Vou fingir que assaltei a doceria do bairro, dizendo que pago estupidilhões pra não ficar no xilindró?
TIA: Ah, e eu lá sei? Trouxe a pista, agora você que dê seus pulos... vão formar um casal lindo de do-er, certeza!
EU: Detalhe essencial: e se o cara falar tudo em juridiquês e for um chato de galocha?!
[tia bem-intencionada sai, impaciente, da sala de estar]Eis aí uma cena mais que corriqueira nessa minha vida-balaio-de-gato: todos, sem exceção, querem me agenciar (sem comentários maledicentes, por obséquio). Como solteira invertebrada e convicta, quase me sinto em uma galeria, em exposição -- falei galeria porque ‘feira livre’ ia parecer mambembe demais, mas essa segunda analogia caberia bem melhor, certeza.

Em um mundo no qual mulheres foram criadas para casar, solteirice deveria ser o exercício mais genuíno da aberração. Mas não: somos um exército cada vez mais denso e, cá pra nós, feliz e, com alguma sorte, bem-resolvido. Antes de sofrer retaliações, que fique bem claro: essa não é couraça de mal-amada -- é só uma questão de plena aceitação da própria realidade, oras bolas. Há quem corra a maratona da vida se culpando por não ser a tampa da panela de um outro alguém – vou bancar a Princesa Isabel, e libertar vocês agora: que aceitemos nossa condição, temporária ou não, de panelas panquequeiras. Tampa pouca, a essa altura do campeonato, já se tornou bobagem.

As vertentes que procuram encriminar o modo solteiro de viver a vida são pra lá de apocalípticas, e já fiquei besta de tanto ouvir essas ladainhas:

'Ah, você não se empenha o necessário!’‘Também pudera: tão lesada que só percebe o flerte se o bofe mandar um carro de som’‘ Use mais maquiagem, sua pata! Olha essa cara de tomei soro’‘Saia mais! Quer encontrar um pretendente dentro do balde de pipoca?’‘Ah, mas pra que ser tão seletiva, criatura?’‘Isso deve ser trauma: lembra que você recebia vários buquês de flores de pretendentes medonhos?’

Uma coisa é muito certa: se um dia eu levar a sério essas teorias, farei suco de Tang com muito Lexotan pra me suicidar, pra já.

[Ah, mas não se precipitem, vocês não se livrarão de mim assim, tão facilmente, rá!]

Falando sério: ainda creio que felicidade seja produto nascido de dentro de nós, individualmente, e que a graça de relacionar-se seja somar alegrias distintas. E mais, essa vida é muito boa para quem equipa a nécessaire de bom astral e perambula a passeio por esse mundo que pode, sim, ser cheio de encantos sem assinatura ou compromisso firmado e registrado em cartório – no fim, ainda sou da crença que paixão é feito chave do carro, minha gente: nunca se sabe onde ela está, efetivamente. Hakuna Matata, portanto.

[Enquanto isso, na Sala de Justiça, a sábia mamis me diz que essa ‘festa do caqui’ alternando paixonites, agitos e pretendentes-relâmpago vai cessar e que meu telefone vai tocar menos, cada vez menos, quando os famigerados 30 anos chegarem.]

Por hora, sinto muito, mas não sinto nada: deixem que o Sr. Príncipe Encantado venha, fabuloso e atrasado, em seu manco e preguiçoso jegue real. Alguém aí está ouvindo o galopar do tal bichinho? Eu, não...

37 comentários:

  1. Hahaha...

    Borrei o rímel de tanto rir!

    ResponderExcluir
  2. Por que será que me identifiquei tanto,heein?
    Hahaha.
    Muito boom!Muito bom meesmo!
    =D
    Seráá que o meu 'príncipe' tá vindo com o seu 'príncipe???E o pior!No mesmo jegue??
    Será por isso a demora?
    Aaah...mais não tem problemaa.
    Enquanto isso 'Passaremos muchas las botellas'juntas,não é?
    Hahaha.=D

    ResponderExcluir
  3. KAOSPASKPKASPAS
    eu ri muitooooooo!
    realmente hj em dia quando se é solteira td mundo fica com aquela cara de "meldels, q absurdo", acho que melhor solteira do que mal acompanhada neah!?
    mtu bom o texto! ;*

    ResponderExcluir
  4. Mas afinal, quem irá fazer as panquecas?
    hahahaha
    Esse papo de solteira convicta é como ser judeu em 1940... Todo te olha torto mas no fundo tu tá com a razão!

    ResponderExcluir
  5. Esse primeiro comentário é só pra dizer que eu comecei gostando do Blog pelo título dele! Gostei mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Agora, sim, vou comentar o texto. Karina, quero te dizer que eu simplesmente adorei o seu texto. Ele não contém somente charme, mas também é denso, pois possui um idealismo bastante forte, porém bem introduzido, de maneira que quem lêem saboreia - sim, é essa mesmo o verbo - o seu texto, achando-o tão prazeroso.
    Eu certamente voltarei aqui para conferir outros posts. E reafirmo: gostei muito do "gosto" que senti ao ler.
    ;)

    ResponderExcluir
  7. Que confusão hein...
    Pros homens as coisa sao muito mais simples, graças a Deus!
    Sem mais!
    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Quase toda mulher tem uma tia casamenteira que quando percebe alguma sobrinha solteira trata logo de 'tentar' arrumar um pretendente...
    "...ainda creio que felicidade seja produto nascido de dentro de nós, individualmente, e que a graça de relacionar-se seja somar alegrias distintas." Concordo plenamente!

    Mediskina-Aqui a gente brinca mas ensina Medicina!

    ResponderExcluir
  9. uhauhauhahuauhauhauhauh
    Curti demais o blog...
    Tang com Lexotan... nice auhahuauhauhuhahua


    Abraços
    Rodolfo Soares
    Blog: www.borarir.net
    --------------------------------------
    Twitter: www.twitter.com/rodolfosoares

    ResponderExcluir
  10. hauhau
    D+ o texro


    http://outildoinutil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Cheguei a seu blog através de uma recomendação no orkut. Apreciei bastante o texto bem-humorado, leve, escorreito e inteligente.
    O exercício livro da inteligência feminina deveria ser mais freqüente na Internet, para quem sabe iluminar um pouco mais o mundo.

    Se desejarem, visitem meu blog:

    http://sementesdevitoria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Com que frequência atualizam?
    Quero mais.

    ResponderExcluir
  13. essa é uma crônica com qual é impossível não se indentificar. todo mundo já viveu algo parecido. gostei muito :)

    ResponderExcluir
  14. Olá Karina,
    Digamos que sou uma versão da "Karina masculina". As mulheres tem dois problemas com a solteirice: a pressão social e a questão da maternidade. Mas não pense que os homens não tem problemas similares. Obviamente, a "maternidade" não nos aflige ehehehhe, mas a pressão social, ainda que menos intensa que em relação às mulheres, também é bem grande. Hoje vivo um conflito que é um pouco diferente do seu provavelmente: não acredito no casamento (não nesse formato bizarro que é hoje), portanto, dificilmente namoro e ao mesmo tempo já não tenho mais paciência para baladas, noitadas, curtição, etc. O que fazer então? Ficar virgem? eheheheh. Não. Percebi a algum tempo que o "mercado" do sentimento necessita de paciência. A "caça" só vai trazer encrenca. Coisas boas atraem outras coisas boas. Se mantiver sua vida focada em ações nobres, longe da futilidade e pequeneza dos pseudo-valores de nosso cotidiano, isto é, dedicação aos estudos, esporte, trabalho, espírito, caridade, enfim, algo que te enobreça, as coisas acontecerão e automaticamente você se desviará de idiotas descritos pela Vanessa no post anterior, sem fazer força. Aparecerão poucas e excelentes pessoas em seu caminho. Casar-se ou apenas ter uma pessoa bacana ao seu lado durante um tempo, só dependerá dos dois, mas quanto aos "lixos", certamente estará imune.
    Beijo
    Ulisses

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. ALEGRIAS E TRISTEZAS...NOSSO SORRISO É TUDO QUE TEMOS PRA ABRIR A ALMA!

    ResponderExcluir
  17. Adorei a estética e a linguagem bem humorada do blog. A solteirice por opção é uma condição que tem que ser aceita, e pensemos, talvez essa obrigatoriedade implícita pelo modo de vida mais comum de ter necessariamente de casar, ter filhos e etc... talvez essa seja uma prisão: a prisão da imprescindível companhia.

    ResponderExcluir
  18. Sei não se o ritmo diminui quando os 30 chegarem... Conheço alguns quarentões que têm mais pique que eu, em meus vinte e poucos anos! (hum...) =D

    ResponderExcluir
  19. ashasuahushaushau....Ser solteiro é dose, vontade de conhecer algm ou até conhece, mas alguma coisa não deu certo..então sempre tem um te empurrando algm...foda...hsuahusa
    http://candrevasblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. HAuHUAhUAhuA

    Mto bom mesmo esse blog!
    Gostei da forma como se expressam, pensam
    e analisam esse mundo "social" de criticas,
    regras, diretrizes e padrões.... o que nao
    passa de uma mascara ilusoria sem nenhuma
    eficacia concreta. Não há padrao a seguir..
    mas sim um estilo, uma intuição...
    uma convicçao!

    Mto bom o blog...

    Parabens!

    ResponderExcluir
  21. seu blog é bom.vou seguir,e tô falando sério.vc deve ter textos desses o tempo todo

    ResponderExcluir
  22. Ninguém manda ser bonita! kkk
    Esse é o instinto da vida, ser bonita e estar solteira, significa estar encalhada e ter que arrumar alguem urgente, isso para a maioria das pessoas.
    Sendo que muitas dessas pessoas nem sabe se você esta bem ou não estando solteira.
    Meio que te colocam a venda, o cara com mais grana leva, e isso é horrível!
    Eu se fosse mulher, iria é ficar saindo de balada, pegando um monte, assim ninguém me acharia uma encalhada! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Mas como sou homem, e não tenho mais tempos para baladas, arrumei uma namorada rápido e logo logo caso! kkkk

    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Hahaha...muito bom o texto e o blog.
    Acho bem legal, e corajoso de sua parte, viver assim. Solteira convicta e por opção.
    Sou homem e concordo com essa visão de que a felicidade seja individual.

    Agora creio que sou solteiro mais por falta de opção do que por escolha própria. [/fracassado]
    haha...

    "Casar-se significa duplicar as suas obrigações e reduzir a metade dos seus direitos." [Arthur Schopenhauer]

    Um abraço e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  24. Bom ...
    Não é só porque eu sou idealizador e mentor espiritual deste sítio lítero-mulherístico, que vou me abster de comentar.

    No mérito da questão eu não entro: isso fica para papos particulares e privados.

    Aqui eu só vou falar da admiração que tenho pelo seu texto cerebral, construído com palavras sempre bem escolhidas e nunca rabiscadas a esmo (eu me identifico com isso, vc sabe).

    Estilo: "sinto muito, mas não sinto nada" é um achado! O olho de escritor bate ali e pensa: posso usar isso também?

    Também gosto demais da sua capacidade de escrever de forma limpa, direta e sucinta - isso eu ainda tenho que aprender, talvez com vc.

    Desligando módulo baba-ovo.

    Um beijo! ;)

    ResponderExcluir
  25. Ahhhh se eu não tivesse namorada hein... opa!! Aliás, digo... ficar só as vezes se faz necessário, para reorganizarmos nossas idéias, curtir um pouco mais com os amigos, sem preocupações de horários ou satisfações de lugares e todo o blablabla de sempre.
    Procurar não resolve, mas permitir-se ser encontrada talvez facilite um pouco as coisas...rs ; )

    ResponderExcluir
  26. HAHAHA. Nossa, adorei o texto!
    Me incluo também nessa situação das solteiras felizes, porém meu pai diz constantemente que eu preciso arrumar um namorado. Mas é assim mesmo, enquanto o "príncipe" não chega, a gente se diverte com o sapos que aparecem por aí.

    Bom blog!

    Beijão

    ResponderExcluir
  27. Nossa adorei o texto, vc colocou a alma ai hein? rs

    Como Homem digo que você esta certissima e se você quiser passar lá no meu blog pra me visitar ficarei feliz.

    vc é muito gatinha rs

    beijooo

    http://eitavidameu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. Acho que eu e mais 99,99% das mulheres solteiras se identificarão com este POST. Já ouvi todas estas frases, como se a felicidade fosse voltada apenas ao matrimônio. A felicidade é está bem consigo mesma.

    ResponderExcluir
  29. muito bom...gostei da parte do "advogado que é um partidão"rsrs

    ResponderExcluir
  30. Por que será que me identifiquei tanto ? [2]
    hahahahahahahahahahahha
    Adorei seu ponto de vista. E também não aguento mais aquela famosa pergunta : E aii, como vão os namorados ?
    O que essas pessoas pensam da gente ?
    QUE ABSURDO !!
    AHAHHAHAHAAHHAHAHAHAHAHAHAH
    ;*

    ResponderExcluir
  31. Perae..

    Reflita que "É inútil obter por piedade o que desejamos por amor" - Victor Hugo

    Outra coisa, o comum é aquele que sofre mais é o mais disposto a dar carinho... talvez as coisas parecem nunca chegar, mas qd chegam você terá que decidir se está pronta ou se ainda é melhor pegar experiência...rs

    Nesse meio tempo, aproveite enquanto é tempo...rs

    Bjs

    ResponderExcluir
  32. Que tia mais em graça, odeio gente que procura alguém com perfil traçado.

    BLOGdoRUBINHO
    www.blogdorubinho.cjb.net
    www.twitter.com/blogdorubinho

    ResponderExcluir
  33. Muito boa a crônica. Mesmo.
    Não sou mulher solteira, sou um cara solteiro, mas passo pelo mesmo caso de quererm me arranjar alguém. Talvez por isso me identifiquei com seu texto. O amor nasce em nós, ninguém sugere e acerta do nada!

    ResponderExcluir
  34. Pra que ficar sozinha?
    Não gosto muito desses comentários que nossos parentes fazem pra querer "ajudar" a gente a "desencalhar", mais a vida é mais prazerosa a dois.
    Fica a dica.

    ResponderExcluir
  35. Sempre tem aquela tia ou tio, ou até amigos que se preocupam mais conosco do que nós mesmos, todos nós já passamos por isso um dia.
    bjos

    ResponderExcluir
  36. Frederico Araujo Junior1 de março de 2010 10:49

    Tb me identifiquei muito com o texto, claro, na qualidade de "Homem com Rabo" que é aquele separado com filhos sempre presentes...
    Pr'agente tb não tah sendo fácil, afinal tb sofremos muitos preconceitos...
    Valeu pelo texto. Ganhaste mais um leitor.
    Abraços.

    ResponderExcluir